27 feb. 2010

Errores usuales


De nuevo, aunque a nadie le quite el sueño la ortografía, a mí la verdad me estresa un poco su ausencia. Estos son ejemplos de errores que veo día a día en Facebook, y que son ¡demasiado solucionables!

  1. Aunque no sea en castellano, lo he visto tantas veces que me parece importante mencionarlo: Se dice THANK God, no "thanks God". No es una traducción textual del tipo "Gracias a Dios que no nos pasó nada con el terremoto ", sino que "Agradece/agradezco/agradecemos a Dios que no nos haya pasado nada con el terremoto". Thank God we're fine.
  2. La palabra es yendo, y no llendo. Por muy feo que le parezca la letra ye (o y griega) al comienzo de una palabra, ésta viene del verbo ir, por lo que su gerundio debería ser iendo. Al final es sólo reemplazar la i por la y.
  3. De repente son dos palabras, y no una sola. Derrepente no existe.
  4. La letra r tiene sonido fuerte al comienzo de una palabra, pero también dentro de ella, mientras vaya justo después de una consonante. Entonces no es necesario escribirla dos veces en casos como Enrique, Israel y alrededor.
  5. Ahí es un adverbio de lugar similar a allí. Ay es una interjección usada para expresar dolor o pena. Hay es el presente del modo indicativo del verbo haber. ¡Son tres palabras distintas con funciones muy diferentes!
  6. Las palabras frambuesa, goloso y descanso no se escriben con z.
  7. Brasil se escribe con z sólo en inglés. Y por una cosa de pronunciación: si fuera con s, se diría Breisil. Pero en castellano no tenemos ese problema.
  8. La letra c en verbos en infinitivo generalmente se transforma en z al conjugarse en la primera persona singular: agradecer-agradezco; parecer-parezco; aparecer-aparezco.
Por el momento, esos son los errores de los que me acuerdo. De a poquito iré agregando más a medida que surjan. Y si usted me quiere ayudar, dele nomacito.
Me disculpan los más expertos por el uso indiscriminado de itálica y negrita. Uno, no sé bien las reglas de uso de estas. Dos, necesitaba darle énfasis a algunas cosas y ¡no sabía cómo hacerlo!


1 feb. 2010

Só um par de perguntas

Você sempre será um mistério pra mim. Não entendo como  uma pessoa consegue se segurar desse jeito, gostaria muito de ser como você, não ter a necessidade de me expressar  e dizer as coisas que eu estou sentindo. Penso que você fica se segurando demais, evitando sentir qualquer coisa, fazendo o possível pra não demonstrar pros outros o que realmente passa pela sua cabeça e acontece no seu coração, ou simplesmente você não sente nada e é o rei da frieza.

Tenho certeza de poucas coisas, mas eu sei que você sente sim! Eu vi você chorar quando estava indo embora, vi você chorar ao se despedir do seu amigo, vi você chorar me abraçando deitado na cama, vi você chorar no aeroporto,  vi você bravo comigo por ter ficado com outro, vi você feliz por me ver novamente no Brasil, vi você com ciúmes por eu ter falado com seus amigos. Eu tenho visto você sentindo, então por que é que você não consegue falar disso tudo? Por que eu me sinto tão ridícula quando tento tirar alguma coisa de dentro  de seu coração? Por que você fala que se importa comigo, me deixa ficar na sua casa e depois não faz nenhum esforço para  se despedir quando retornei ao Chile?  Por que é que você conseguiu mudar tanto assim nos EUA e até  me agradeceu por ter ajudado você mudar e depois não responde meus emails? Por que você apaga meus recados? Por que você parece se importar tanto com as minhas ligações,  se você nem tentou me ligar nos 3 dias que eu fiquei em sua cidade? Como é que você consegue ler tudo o que eu escrevo e não dar uma resposta sequer? Por que  você fala que eu tenho razão nas coisas que eu falo e assume a sua culpa, mas não tenta mudar? O que você está esperando? O que faz você sentir tanto medo de falar o que sente? Por que  você  nunca consegue responder às minhas perguntas? Por que  você não aproveita as pessoas enquanto as tem? O que você está esperando mesmo?


Não estou falando só de mim. Faz muito tempo que eu deixei de falar sobre nós, porque eu já me liguei que a gente não tem,  nem  vai ter nunca mais uma chance! Estou falando de você mesmo, com todo mundo, especialmente com as meninas. Eu sei que venho falando nisso há anos,  mas é que eu não consigo ficar tranquila vendo uma pessoa extremamente inteligente, engraçada, talentosa e bonita, estragar isso tudo sendo assim, pois faz você parecer desonesto, mentiroso, frio e egoísta.
Me diz o que  eu posso fazer para entender você, para  te ajudar, para não me importar mais com você. Valeu.





Janiamjoum!

Recibe actualizaciones de este blog en tu mail!